Gregório Duvivier “defeca” em entrevista exclusiva

greg

Hoje em uma entrevista exclusiva para o “Brasil de Fato” o comunista e também humorista Gregório Duvivier aumentou a sua coleção de declarações desonestas e infelizes.

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Pesquisa mostra Dr. Ben Carson na frente de Hillary Clinton

Ao ser questionado sobre o conservadorismo, o socialista disse: “As pessoas acham que é mais seguro ser conservador. Mas, muita gente morre por causa do conservadorismo. Ele incentiva a homofobia, o machismo e uma série de coisas que são letais”.

Apesar de ter dito isso com tanta firmeza, o esquerdista não mostrou números e estáticas, fez apenas o jogo da esquerda, chuta vários “fatos”, mas não mostra números e nem casos sobre tal acontecido.

Administre o seu tempo

Curta Vídeos Reacionários no Facebook

E ainda para piorar, Duvivier afirmou que a Folha de São Paulo e a Globo são mídias conservadoras: “É muito difícil. Em alguns meios mais que em outros. Na Globo é mais difícil que na Folha. Um programa na Globo passa por 12 pessoas [antes de ser aprovado], em geral todas de interesses conservadores. Todas as etapas são conservadoras dentro da Globo. A Folha, ainda que seja uma empresa conservadora, também abriga várias pessoas de esquerda lá dentro. Na Folha nunca fui censurado”.

E por fim, o “humorista” criticou as bancadas BBB no Congresso, e disse que o ódio ao PT é um ódio de classes, ou seja, se você odeia o PT é por que você odeia os pobres e não a corrupção. Mas o humorista não citou em nenhum momento a Lei Rouanet e nem sobre seu emprego no Banco do Brasil.

Anúncios

Pesquisa mostra Dr. Ben Carson na frente de Hillary Clinton

Dr. Ben Carson

Uma pesquisa realizada pela Universidade Quinnipiac colocou o Conservador Dr. Ben Carson na frente de Hillary Clinton em dois estados-chaves, sendo eles Ohio e Pensilvânia. Esses estados são considerados chaves pelo fato de serem bem equilibrados entre republicanos e democratas.

Em Ohio, o neurocirurgião aparece com 49% enquanto a socialista Hillary aparece com 40% dos votos, e na Pensilvânia os valores são os mesmos 49% para o Republicano e 40% para a Democrata.

10 Motivos para fazer um curso Online

Urinar nas calças é a nova campanha das feministas

Desde 1960, nenhum presidente venceu a eleição geral sem vencer dois dos três estados decisivos. São eles Ohio, Pensilvânia e Flórida.

O Dr. Ben Carson também venceu os outros democratas nesses dois estados. Agora entre os Republicanos o Dr. Carson ficou com 23% contra 18% de Donald Trump em Ohio, já na Pensilvânia a diferença é um pouco maior, 23% para Carson contra 17% de Trump.

Apesar de ser o segundo entre os republicanos, Donald Trump é o pior comparado aos três aspirantes do partido democrata. Sendo assim Trump se tornou o candidato republicano favorito dos democratas.

A margem de erro em Ohio foi de 2,9% e na Pensilvânia foi de 3% segundo os pesquisadores.

O Politicamente correto e o Pão com Mortadela

morta

Você já sabe que o Politicamente correto é um atraso para qualquer país, seja ele desenvolvido ou não. Mas o que está ocorrendo no Reino Unido e nos EUA é algo absurdo.

Com o apoio dos socialistas, um grupo muçulmano sediado no Reino Unido e nos EUA tem se organizado para proibir o consumo de alimentos derivados de carne de porco em escritórios e locais públicos.  Com isso o famoso pão com mortadela dos petistas entraria em risco.

Segundo o grupo, o consumo de alimentos derivados da carne de porco ofende totalmente os princípios dos muçulmanos e que seria um ato de boa etiqueta que as pessoas não consumissem esses alimentos em público.

Esses tipos de movimento vêm aumentando devido ao fato da Europa ter escancarados as suas fronteiras para os imigrantes muçulmanos, assim colocando a sua cultura e segurança em risco.

Cursos 24 Horas - Cursos Online com Certificado
Cursos 24 Horas – Cursos Online com Certificado

Petição é criada para derrubar o veto de Dilma ao voto impresso

presa

Recentemente a Presidente Dilma vetou o voto impresso, emenda que foi criada pelo Deputado Federal Jair Bolsonaro, que é conhecido por suas constantes e merecidas críticas ao governo e aos PT.

Indignado com a atitude da Presidente, Robson Filgueiras criou um abaixo assinado com a intenção de derrubar o Veto realizado pela Dilma.

Segundo Robson Filgueiras “Independente se as eleições brasileiras foram ou não foram fraudadas, uma verdade não pode ser negada; nossas eleições, simplesmente, não podem ser auditadas!”

Até o momento pouco mais de 33 e mil pessoas já assinaram a petição, para que você possa assinar também basta clicar aqui.

Urinar nas calças é a nova campanha das feministas

Nós já sabíamos que o movimento feminista é algo totalmente ridículo, mas seu novo tipo de protesto supera todos os outros.

Veja Também: Os Seis Conservadores mais influentes e poderosos do mundo

E Mais: 10 Motivos para fazer um curso Online

feminista retardada

Várias feministas do mundo todo fizeram xixi nas calças para combater a “desigualdade” e o patriarcado. Algumas delas ainda disseram que esse ato é uma forma de solidariedade com as mulheres que foram estupradas. Alegando que muitas mulheres defecam e fazem xixi no momento do estupro.

Mas vamos deixar bem claro, solidariedade com as vítima de estupro é garantir a justiça com Pena de Morte para os estupradores, e não sair por aí fazendo xixi nas calças.

Os seis Conservadores mais influentes e poderosos do mundo

Sexto: John Roberts

John Roberts

John Roberts é o presidente da Suprema Corte dos Estados Unidos, desde 29 de Setembro de 2005.

Roberts foi indicado por George W. Bush para a Suprema Corte em 19 de Julho para ocupar a vaga de juiz associado ocupada por Sandra Day O’Connor que anunciou que se aposentaria, mas com a morte do Chefe de Justiça William Rehnquist em 3 de Setembro Bush resolveu nomear Roberts para o posto.

Em 1990, Roberts escreveu um documento pedindo que fosse derrubada a decisão tomada sobre no caso Roe x Wade, que em 1973 abriu precedentes que garantiram às mulheres o direito de abortar.

Mesmo sendo Conservador e filiado ao Partido Republicano, John Roberts também é muito respeitado pelos democratas.

10 Motivos para estudar Online

Quinto: Shinzo Abe

Shinzo Abe

Shinzo Abe foi eleito pela segunda vez ao cargo de Primeiro Ministro do Japão em 2012. Ele é formado em ciência Política na Universidade de Seikei. Ele chegou ao primeiro mandato de forma arrasadora e desde então Shinzo tem uma grande popularidade.

Os japoneses valorizam seu arrojo e determinação para comandar e iniciar a “Abenomics”, uma política econômica conservadora baseada nos estímulos, com a qual procura despertar um Japão imerso na deflação durante décadas, e que viu reduzido seu peso internacional em função do crescimento da China.

Aprenda a Falar em Público

Quarta: Park Geun-Hye

Park Geun-Hye

Park Geun-Hye é a atual Presidente da Coréia do Sul, ela é formada em engenharia pela Universidade de Sogang.

Ela é filha mais velha do ex- presidente da Coreia do Sul Park Shung Hee. Perdeu a mãe em um atentado terrorista em 1974, assumindo o cargo de primeira dama no lugar de sua mãe até 1979, quando seu pai foi morto por um agente de segurança da própria Coreia do Sul.

Apesar de um passado doloroso. Sua carreira política é cheia de brilhantismo. É líder do partido Saenuri, um dos maiores partidos políticos da Coreia, e foi membro da Assembleia Nacional entre 1998 e 2012, liderando as votações em todas as eleições que participou.

Foi considerada pela revista americana Forbes em 2014, uma das 50 pessoas mais poderosas do mundo e a 11ª entre as mulheres.

Vários Cursos Online

Terceiro: Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu é o Primeiro Ministro de Israel desde 2009 e também é o líder do Partido Conservador Likud.

Recentemente ele calou uma assembleia da ONU ao denunciar o acordo nuclear com o Irã dizendo: “Após 70 anos do assassinato de 6 milhões de judeus, líderes iranianos prometem destruir meu país, matar meu povo. A resposta desta assembleia, de quase todos os governos aqui presentes, foi inexistente. Silêncio total. Silêncio ensurdecedor”.

Ele ainda deixou uma mensagem aos líderes do Irã: “seu plano para destruir Israel fracassará. E esta é a minha mensagem aos países da ONU: sejam quais forem às resoluções que vocês adotarem neste local, Israel fará todo o possível para defender seu Estado e seu povo”.

Brindes e Promoções

Segundo: David Cameron

91275-004-3FC4E226

David Cameron é um político britânico, atual Primeiro Ministro do Reino Unido e o Líder do Partido Conservador. Ele é formado em Filosofia, Política e Economia. Como Primeiro Ministro aprovou diversos ataques aéreos contra o ISIS e vem defendendo a Democracia em Hong Kong.

Em maio desse ano, o Partido Conservador conseguiu a maioria absoluta, sendo 326 deputados de um total de 650. Enquanto o principal partido de oposição elegeu apenas 8 deputados.

Aprenda a administrar seu Tempo

Primeira: Angela Merkel

2015-01-14-Angela_Merkel_2008-thumb

Além de ser a conservadora mais influente do mundo a Chanceler da Alemanha também é considerada a mulher mais poderosa por 11 anos consecutivos. Ela conseguiu se eleger pela terceira vez ao cargo de chanceler, fazendo dela o membro mais antigo e respeitado da União Europeia.

Hoje o maior foco de seu trabalho é a crise dos imigrantes e a recuperação da economia grega. Além disso, ela tem uma grande popularidade na Alemanha, tendo o apoio de 63% da população.

Sobrevivente do tiroteio em Oregon faz declaração contra o controle de armas

http://adrequisitor-af.uol.com.br/uolafav.js“>UOL Antivirus

Em meio de muitos gritos para um maior controle de armas, vem um grito de razão de uma das vítimas que sobreviveram ao atentado que ocorreu na última quinta feira em Oregon.

Shelby Wambolt que sobreviveu ao atentado afirmou para a imprensa estadunidense que o um maior controle de armas não é a solução, e ainda criticou o Presidente Barack Obama.

Veja Também: Os Seis Conservadores mais influentes e poderosos do mundo

Shelby Wambol

Ela disse: “Eu sei que Obama entrou no ar e falou sobre o controle de armas e eu realmente não acredito que um maior controle de armas seja a solução”.

Depois ele complementa: “O que eu estou ouvindo é que ele (o atirador) tinha doença mental, mas na nossa cidade não tem um grupo de apoio para as pessoas na situação dele”.

E termina dizendo: “Isso poderia tê-lo ajudado? Poderia ter mudado as coisas? Poderia ter salvado vidas? Nós nunca saberemos”.

Aprenda a Falar em Público

A resposta da Senhora Wambolt foi madura no sentido de destacar que um maior controle de armas não é uma solução para acabar com essas tragédias, e sim que o problema é algo muito mais complexo que isso.